Mundo cervejeiro

Os 50 anos da Ford na Fórmula 1

Exatamente meio século atrás, o piloto Jim Clark guiou seu Lotus 49 para a vitória em Zandvoort, na Holanda, e revolucionou as corridas de Fórmula 1 para sempre.

Sob o capô do carro de Clark estava o propulsor Ford Cosworth de 3 litros que, a partir de então e nos 17 anos seguintes, tornou-se o motor de F1 mais bem sucedido de todos os tempos.

Projetado por Keith Duckworth, o DFV era um V8 de 3 litros que, na época, custou 100.000 libras para ser desenvolvido. Quando fez sua estreia, em 1967, o motor gerava 415 cv de potência.

Em 1967, o DFV foi usado exclusivamente pela Lotus, mas ano seguinte a Ford vendeu o motor para outras equipes e dominou o esporte. Em 1969 e 1973 todas as vitórias do Campeonato Mundial foram conquistadas pelos carros com o motor Ford, que totalizou 155 vitórias de 262 corridas entre 1967 e 1985.

Michele Alboreto conquistou a última vitória com o motor em um Tyrrell no Grande Prêmio de Detroit, em 1983, e Martin Brundle foi o último piloto a correr na F1 com o propulsor, também em um Tyrrell, no Grande Prêmio da Áustria em 1985.

Legenda da foto: Da esquerda para a direita: Bill Brown (gerente geral), Keith Duckworth (engenheiro-chefe), Mike Costin (engenheiro-chefe adjunto), Ben Rood (engenheiro de produção) da Cosworth Engineering Ltd.

Anúncios

0 comentário em “Os 50 anos da Ford na Fórmula 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: