Mundo cervejeiro

O aroma e o sabor da cerveja: Mestre-cervejeiro explica sobre o misterioso Lúpulo

O que é o lúpulo? Qual a sua função na produção da cerveja? Apesar de ser um dos ingredientes mais importantes na produção da bebida, as suas especificidades e qualidades ainda são pouco conhecidas pelos bebedores de cerveja em todo o mundo.

Alexandre Levy, mestre-cervejeiro da Cervejaria da Ambev, explica que o lúpulo é uma flor que nasce de uma planta trepadeira e é um dos ingredientes fundamentais na receita de uma cerveja. Sua participação se inicia ainda na etapa de fervura, quando é adicionado, quebrando o dulçor do malte e trazendo um equilíbrio ao sabor.

Segundo Levy, uma das características mais fascinantes do lúpulo é a imensa variedade de aromas que ele pode contribuir para a cerveja. Apesar de geralmente reconhecido por conferir amargor, cada vez mais o lúpulo vem sendo usado pelos cervejeiros para enriquecer o perfil da cerveja, podendo conferir aroma herbal, floral e até cítrico ou frutado. “A riqueza de sabores é possível devido ao crescente número de variedades, que já se aproxima de 300. Somadas a isso, as características climáticas, assim como propriedades do solo e até o momento da colheita podem interferir no perfil da flor”, afirma Alexandre Levy, mestre-cervejeiro da Cervejaria Ambev.

Ainda sobre a capacidade de inovação que o ingrediente oferece, Levy aponta que é difícil calcular o espaço existente para o surgimento de novas variações. “Apesar do lúpulo exigir característica climáticas específicas, como longos períodos de luz no verão, o aumento do interesse do consumidor por novos sabores, aliado ao investimento em pesquisas no setor, permite o aparecimento cada vez maior de novas variedades e regiões produtoras”, explica.

Um exemplo dos novos sabores e aromas que o lúpulo pode trazer é a Skol Hops. Lançado em 2018, o rótulo se tornou sinônimo de inovação no mercado cervejeiro, apresentando uma receita até então inédita para o consumidor brasileiro. Com um blend exclusivo de lúpulos aromáticos, usados pela primeira vez por uma marca de alcance nacional, a cerveja possui um sabor vibrante e fugaz, mantendo a leveza e refrescância características da tradicional Skol Pilsen.

Lúpulo brasileiro?

Hoje, o Brasil é um exemplo de mercado que importa todo o lúpulo utilizado por suas cervejarias. Entretanto, tem avançado bastante no cultivo da planta. Já existem, inclusive, estudos para uma criação em larga escala de uma variedade de lúpulo nacional. Recentemente, uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), diz que é possível encontrar uma propriedade de matéria-prima capaz de produzir o lúpulo em escala comercial nas condições climáticas do Brasil.

Apesar dos resultados ainda pequenos em termos de qualidade e rendimento, o cenário já permite cogitar a produção de cervejas exclusivamente com lúpulo nacional. “O ponto principal é justamente o fato das condições climáticas, do solo e o próprio manejo permitir novas possibilidades e até uma identidade brasileira ”, complementa Levy.

Anúncios

0 comentário em “O aroma e o sabor da cerveja: Mestre-cervejeiro explica sobre o misterioso Lúpulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: