Mundo cervejeiro

Tecnologia evita contaminantes como biofilme e beer stone na produção de cerveja e chope

SIGA NO INSTAGRAM: @PUBLI_CERVEJA

Contaminantes como biofilme bacteriano e beer stone (pedra de cerveja) trazem uma série de prejuízos para a indústria cervejeira. Entre eles um maior tempo de paradas de máquinas para a limpeza e a consequente queda no volume de produção.

O problema também afeta bares, restaurantes, hotéis e outros estabelecimentos comerciais. Afinal, os contaminantes podem se formar dentro das serpentinas, utilizadas para servir chope.

De acordo com a Ultra Clean Brasil, o combate eficaz do biofilme e da beer stone garante vários benefícios, como: paradas mais rápidas para a limpeza das tubulações; sistemas mais limpos e desimpedidos para a vazão das bebidas; economia de água e de produtos de limpeza; e uma maior produtividade para as indústrias.

Para garantir o máximo de qualidade nas operações de limpeza, a empresa trouxe para o Brasil a tecnologia a seco UC System. O sistema dispara em alta velocidade no interior das tubulações projéteis de uma espuma especial (patenteada) desenvolvida pela Ultra Clean. Os projéteis empurram as contaminações para fora, de forma mecânica.

A tecnologia também reduz em até 70% o consumo de água e de sanitizantes nas operações de limpeza. O motivo é que os líquidos irão entrar apenas na etapa final do processo (ao contrário do que acontece nos métodos convencionais, que fazem todo o trabalho exclusivamente com água e sanitizantes, e por isso consomem muito mais líquidos).

Outra vantagem proporcionada pelo UC System é que o tempo gasto na limpeza das tubulações cai pela metade. Isso evita a necessidade de investimentos com horas extras de colaboradores e até a compra de máquinas para a ampliação de linhas de produção. “Em muitos casos, as indústrias aumentam consideravelmente sua produtividade apenas aproveitando as horas que foram economizadas pelo processo de limpeza mais rápido, sustentável e eficaz”, enfatiza Bruno Ract, diretor de marketing da Ultra Clean Brasil.

O sistema UC System vem sendo adotado por grandes companhias, de diversos setores, em todo o país. Para mais informações, acesse www.ultracleanbrasil.com.br

Confira vídeo sobre a tecnologia:

Conheça os riscos do biofilme bacteriano e da beer stone

Biofilme bacteriano – Formado a partir de resíduos de produtos, matérias-primas ou impurezas sobre as superfícies, o biofilme é uma colônia de bactérias envolta em uma camada altamente resistente e difícil de eliminar apenas com água e sanitizantes. Daí a importância de um sistema de limpeza mecânica como o UC System, que arrasta o contaminante para fora da tubulação.

No caso de proliferação, a colônia de bactérias pode contaminar a cerveja, levando o controle de qualidade a reprovar o lote. Entre outros prejuízos, esta contaminação leva ao desperdício de matéria-prima, de produto pronto, tempo de mão de obra, além do gasto com o descarte de efluentes e a parada de produção para a manutenção corretiva.

Beer stone/pedra de cerveja – A beer stone/pedra de cerveja é formada pelo acúmulo de sais minerais dentro das tubulações e serpentinas. Quando se forma, vai crescendo de forma a diminuir o diâmetro interno das tubulações, o que pode levar a entupimentos e danos às instalações. Em muitos casos, costuma ser necessário trocar as tubulações. A tecnologia UC System irá trabalhar de forma preventiva, impedindo o acúmulo de sais nas tubulações e a consequente formação das pedras de cerveja.

0 comentário em “Tecnologia evita contaminantes como biofilme e beer stone na produção de cerveja e chope

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: