Skip to content

Algumas curiosidades sobre a história da cerveja

junho 28, 2016

historiacerveja

O surgimento da cerveja se deu de forma acidental e a mesma, logo após a sua descoberta, foi por muitos anos produzida pelas mulheres, porém é creditado aos monges o aprimoramento dessa maravilhosa bebida.

Algumas curiosidades históricas:

– A cerveja foi descoberta antes da invenção da roda, que se deu a 3000 a. C.

– Os sumérios produziam mais de vinte tipos de cerveja, para serem usadas como remédio, para os olhos e para a pele.

– A cerveja era moeda de pagamento de salário entre os povos sumérios.

– O Código de Hamurábi previa o afogamento do cervejeiro em sua própria bebida, caso ela fosse intragável.

– Ainda no Código de Hamurábi outro artigo previa a pena de morte para os sacerdotes encontrados em bares.

– Da mesma forma o Código de Hamurábi determinava que o pagamento pela venda de cerveja não poderia ser em dinheiro, mas apenas em grãos de cereais.

– Para os babilônios o cervejeiro era um homem de reputação, dispensado do serviço militar, sob a condição de suprir os exércitos com sua bebida.

– Nos bordéis babilônicos cada prostituta produzia sua própria cerveja para ser oferecida aos clientes.

– Os egípcios também usavam a cerveja para tomar banho, como tratamento para a pele.

– Os médicos gregos, Pedáneo e Dioscórides, recomendavam a cerveja única e exclusivamente para tratamento médico e afirmavam ter a mesma efeito diurético.

– Tito Flávio Domiciano (51-96), imperador romano, tendo em vista o aumento crescente do consumo de cerveja, proibiu o cultivo da vinha em terrenos onde pudessem ser semeados cereais.

– No início da Idade Média a cerveja, produzidas pelas esposas, faziam parte da dieta das famílias, principalmente no desjejum.

– O Imperador Carlos Magno (séc. VIII) editou algumas regras relacionadas à administração das terras do Estado, a qual se chamava Capitulare de Villis, e previa no artigo 34 que os administradores das cervejarias deveriam garantir que os funcionários mantivessem suas mãos limpas por questão de higiene.

– Santo Agostinho (354-430) é considerado oficialmente, pela Igreja Católica, o Padroeiro dos Cervejeiros.

– Na Áustria o patrono da cerveja é Santo Adriano.

– Santo Arnoldo ou Arnold é o padroeiro dos colhedores de lúpulo.

– Ao Santo Arnulf de Metz (580-640) é creditado o milagre de não deixar esvaziar uma caneca de cerveja que foi servida aos seus seguidores que transportavam seu corpo para ser enterrado em Champigneulles, na Bélgica.

– No século XII a cerveja era distribuída gratuitamente e era dada até mesmo às crianças como preventivo ao tifo e a cólera, porque era isenta de contaminação.

– Em Hamburgo, na Alemanha, no ano de 1550, havia aproximadamente 20.000 habitantes e o consumo per capita de cerveja era de 400 litros.

– O estilo de cerveja mais popular nos tempos atuais deve seu nome à cidade de Pilsen, na Boêmia, República Checa.

– A cerveja foi introduzida no Brasil pelos holandeses através da Companhia das Índias Orientais, no século XVII.

– Ainda no século XIX, na Região de Meklembourg, Alemanha, era tradição que a recém casada recitasse: “Meu Deus, ajude a cerveja quando eu a produzir, ajude o pão quando eu o amassar”.

– Na colonização da América, como parte da cerimônia de núpcias, as amigas se reuniam com a noiva para preparar uma cerveja especial, conhecida como Bride Ale, que era vendida para arrecadar dinheiro para a noiva.

– Em 1662 o Papa Alexandre VII permitiu a ingestão da cerveja pelos penitentes, decretando que o líquido não quebrava o jejum nos períodos de penitência.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: