Novidades

Corredoras amadoras brasileiras desembarcam na França para Maratona de Paris, levadas por projeto da ASICS

SIGA NO INSTAGRAM

Após período importante de preparação, as seis atletas do ASICS Lume Club estão prontas para o grande dia. A Maratona de Paris está batendo na porta. No próximo domingo, dia 03 de abril, a partir das 8h da “Cidade Luz” (13h, horário de Brasília) será dada a largada para os 42.195 metros. Gisa, Paula, Andressa, Fernanda, Ludmilla e Marina já estão em Paris juntas com o treinador Marcelo Avellar, Nicolas Prattes, embaixador da marca, a maratonista e mentora do time Adriana Silva e ainda outros integrantes do Time ASICS Brasil para o tão aguardado desafio.

A ASICS é a principal patrocinadora da Maratona de Paris, uma das mais tradicionais do mundo, atraindo em média 40 mil corredores por ano. Desta vez a prova contará com a presença especial do projeto ASICS Lume Club. Reforçando a presença das mulheres na corrida, as nossas atletas vão em busca de derrubar barreiras e superar seus desafios pessoais, e terão um cenário espetacular para ilustrar todas essas histórias, passando pela famosa Avenida Champs Elysées, Arcos do Triunfo e Torre Eiffel, por exemplo.

No processo de escolha das corredoras, a ASICS buscou histórias de mulheres reais, batalhadoras, que enfrentam os mais diferentes obstáculos colocados perante elas. Um exemplo desse perfil é Gisele de Oliveira, mais conhecida como Gisa, chef de cozinha que sonha em completar sua primeira maratona aos 42 anos. “Estou indo em busca de um sonho que sempre tive desde quando comecei a correr. Essa primeira maratona vai ficar marcada na minha história! Estou concentrando todas as expectativas mais positivas possíveis, tanto pra mim quanto para as meninas, para que nossa energia seja uma só, e consigamos completar a prova e nossos desafios”, conta.

Paula Narvaez é estudante de nutrição em transição de carreira e influenciadora digital no perfil “Corre, Paula!”. Ela criou o primeiro site voltado para mulheres e mães corredoras, sendo pioneira no tema e se encontrou no curso atual, após um período na área da comunicação. Com a rotina de estudos, trabalho e maternidade, ela vai atrás da conquista de mais uma maratona em sua carreira — já são mais de dez. O desafio para Paula agora é o tempo. “A pandemia foi um obstáculo quando eu vinha em um bom ritmo. Em 2019, na maratona de Chicago, consegui meu melhor tempo: 3 horas e 4 minutos. Minha meta para Paris, acima de tudo, é contemplar a prova e o celebrar o projeto, mas se eu conseguir fazer isso ainda melhorar meu tempo, será lindo!”, conta. A corrida apareceu em sua vida cedo, e tem uma importância especial na sua história. “A corrida me ajuda a olhar o mundo de uma forma diferente, a me conectar comigo mesma, me entender melhor como pessoa, como mulher. Minha cabeça borbulha de pensamentos e ideias enquanto corro, então é na pista que aprendo muito sobre estar aqui e agora, de corpo presente.”
 

A força para superar os próprios desafios, na vida pessoal e na corrida, também é algo notável na vida de Andressa Lopes. Nutricionista e corredora amadora, conta que fez uma maratona oficial na carreira, e chegou justamente em primeiro lugar na sua categoria. “A prova foi em Porto Alegre e concluí em 3:28. Foi emocionante!”, relata Andressa, que agora pretende fazer seu melhor tempo. “Estou muito empolgada para viver este sonho junto com uma marca que tanto admiro e ao lado de tantas mulheres fortes. Fico até agora emocionada por ter sido selecionada para fazer parte de um grupo tão seleto e representar a força feminina. Darei nada menos do que o meu melhor, e mesmo que a meta seja buscar o meu melhor tempo, quero ir leve e me divertir. Agradeço muito à ASICS pela oportunidade, vai ser incrível! Vamos brilhar todas juntas na cidade que ilumina!”, finaliza a nutricionista.
 

Para muitas, o tempo é o determinante para a realização nas pistas. Para outras, entrar na pista já representa muita coisa. É o caso da ASICS FrontRunner Fernanda Marques, formada em Relações Públicas, correrá sua primeira maratona na vida após vencer a luta contra um câncer. De volta à corrida, Fernanda já vislumbra, como um sonho real, a experiência na França. “A sensação é de ansiedade e animação. Será minha primeira maratona. Na última Paris Marathon acompanhei os amigos pelo digital e fiquei vibrando sozinha em casa. Agora, penso que serei eu no lugar deles. Tem toda uma preparação — na qual estou empolgadíssima de ter todo o apoio e incentivo da ASICS –, a viagem e a vibe da prova em si. É muita emoção. Na verdade, fico arrepiada só de pensar!”, continua a FrontRunner.

Ludmilla Maschion, Gerente de Finanças e também ASICS FrontRunner, se inspirou nas companheiras para o projeto e nesse espírito de volta às ruas. Com cinco maratonas no currículo, ela também busca seu melhor desempenho. “Minha expectativa é matar a saudade de correr maratonas, depois de dois anos em pandemia no qual as provas ficaram limitadas, e, sem dúvida bater meu recorde próprio, alcançar essa superação”, conta Ludmilla.
 

Por fim, a jornalista e corredora Marina Ferrari, além de cobrir todo o projeto, também tem seus motivos especiais para brilhar na França, onde fará sua primeira maratona. “Eu corro desde 2012. Até então, minha maior distância foi 25 km em trilha, meu grande barato. Paris será minha estreia em Maratonas. Estou animada, o percurso deve ser lindo e cheio de história. Será meu maior desafio como corredora. Uma oportunidade única de vivenciar uma prova especial para tantos corredores do mundo. Sem falar que estarei ao lado de um time de mulheres positivas e fortes. Entre elas, a atleta Adriana da Silva, uma mulher que eu admiro pela sua batalha de vencer na vida através do esporte. Estou honrada com o convite!”, relata.
 

Adriana Silva, citada por Marina, tem papel fundamental no ASICS Lume Club, como mentora das seis atletas. Além do desafio para preparar e motivar as corredoras, Adriana também carrega um sentimento diferenciado para a Maratona. “Eu nunca corri em Paris! E não conheço a cidade também. Sempre tive vontade de conhecer e agora terei a oportunidade através deste projeto. Sei que é uma maratona forte, na qual grandes nomes do atletismo já passaram, como os quenianos Elisha Rotich e Priscah Jeptoo. Mas dessa vez será diferente, meu foco não será no atleta vencedor da prova e sim em seis mulheres que contarão suas histórias pelas ruas de Paris, levando luz e inspiração a todas as outras”, finaliza.

SIGA NO INSTAGRAM

0 comentário em “Corredoras amadoras brasileiras desembarcam na França para Maratona de Paris, levadas por projeto da ASICS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: